terça-feira, 6 de fevereiro de 2018

HISTÓRIA DO BOS - BANCO DE OLHOS DE SOROCABA

APRESENTAÇÃO

Conheci o Hospital Oftalmológico de Sorocaba em 1997, quando fiz uma cirurgia de catarata lá. Foi no olho direito, uma vez que no olho esquerdo tal procedimento já havia sido realizado num hospital em São Paulo.
Entre o final de 2012 e início de 2013 fui novamente ao BOS (como o hospital passou a ser mais conhecido) buscando atendimento para reposicionar as lentes das cirurgias já mencionadas na década de 1990, o que foi feito com pleno sucesso.
Nesse mesmo hospital sou atendido nas minhas emergências oftalmológicas através do convênio do IAMSP e faço parte do Programa  do Glaucoma. Nesse programa, a cada três meses passo por avaliação e recebo os medicamentos de uso contínuo. Esse programa é mantido pelo SUS –Sistema Único de Saúde.

Agora, achei por bem transcrever a História desse hospital para compartilhar com os leitores do meu blog. Vamos a ela.



GRUPO BOS

O BOS - Banco de Olhos de Sorocaba é uma instituição filantrópica sem fins lucrativos fundada em 1979, que se tornou referência em captação de córneas no país.

Hoje, o nome BOS significa muito mais do que a abreviação do Banco de Olhos de Sorocaba. É a marca de um grupo reconhecido em todo o Brasil pelo desenvolvimento de atividades nas áreas de saúde, ensino, pesquisa e meio ambiente, de acordo com os
seus Estatutos.

E a meta do grupo é continuar crescendo, porque o futuro é sempre grande para aqueles que enxergam longe.

Banco de Olhos

• Unidade Sorocaba
• Unidade São Paulo

Hospital Especializado
• Hospital Oftalmológico
• Hospital de Otorrinolaringologia

Gestão Hospitalar
• Hospital São Roque (Santa Casa) - São Roque/SP
• Hospital e Maternidade Nossa Sra. do Monte Serrat (Salto/SP)

Ensino

E-bos – Escola de Educação Infantil


EXECUTIVO


O BOS dispõe de diretores voluntários que aliam sólida base institucional à experiência empresarial. Isto permite que sejam praticados seus valores institucionais:

• Atendimento Social
• Desenvolvimento Científico
• Ensino
• Formação Profissional
• Humanização
• Meio Ambiente
• Qualidade
• Tecnologia

BANCO DE OLHOS DE SOROCABA

O Banco de Olhos de Sorocaba é um dos principais captadores de córneas no Brasil e atua nas cidades e regiões de Sorocaba, São Paulo e Campinas.

Com sede no Hospital Oftalmológico de Sorocaba, destaca-se pelo número de doações e campanhas constantes para a conscientização dos doadores.

Qualidade, investimento e abrangência fazem parte da história do Banco de Olhos de Sorocaba, certificado NBR ISO 9001:2000 para atividades de abordagem, captação, avaliação, preservação, armazenamento e disposição de córneas, pela empresa Alemã BRTUV.

Evolução de Córneas captadas.

Campanhas

As campanhas de doações são fundamentais para o sucesso do trabalho do Banco de Olhos de Sorocaba. Por isso o investimento em marketing e publicidade sempre foi prioridade para o BOS. Essa ação inclui o Cartão do Doador, camisetas e vídeos, que são renovados constantemente.

A legislação brasileira sobre doação de órgãos e tecidos só permite a doação de órgãos após a morte, com a autorização dos familiares. Neste sentido, o Cartão do Doador representa o desejo da doação em vida, para que a família se conscientize e confirme a vontade. O Cartão também pode registrar o desejo da doação de outros órgãos, além da córnea. Pessoas de qualquer lugar do Brasil podem solicitar o Cartão do Doador.

Moderno, resistente e personalizado, o Cartão traz informações dos órgãos responsáveis pela captação da doação de acordo com a região do doador. E é enviado pelo Correio, sem nenhuma despesa ao solicitante.


A Bos Style fica na entrada principal do Hospital
Oftalmológico de Sorocaba.


Bos Style

Bos Style é uma loja criada especialmente para divulgar campanhas de conscientização sobre doação de olhos. Seu principal produto é a camiseta, marca registrada das campanhas.


HOSPITAL OFTALMOLÓGICO DE SOROCABA

O Hospital Oftalmológico de Sorocaba foi fundado em 1995 pelo Banco de Olhos de Sorocaba e, rapidamente, se tornou referência para transplante de córneas. O Hospital atua nas áreas de oftalmologia clínica e cirúrgica; prevenção de doenças visuais e pesquisa científica. 

Atende pacientes do SUS e conveniados. A gestão administrativa do Hospital Oftalmológico de Sorocaba incentiva valores como Motivação, Trabalho em Equipe, Envolvimento, Responsabilidade,
Desenvolvimento e Humildade. 

A missão da Instituição é diferenciar-se pela qualidade dos serviços prestados, aplicando continuamente as melhores técnicas e inovando na formação profissional. Os resultados econômicos gerados são revertidos na própria instituição, em benefício à sociedade. 

Qualidade e Credibilidade

O Hospital Oftalmológico de Sorocaba foi o primeiro hospital especializado do país e o primeiro da região de Sorocaba que teve o programa de qualidade reconhecido pelo Ministério da Saúde. O título de Acreditado Pleno, concedido pela Organização Nacional
de Acreditação, conferiu à Instituição a conformidade com padrões pré-estabelecidos de segurança e a garantia de um sistema de Qualidade Implementado.

Além da Acreditação, a Instituição conquistou o respeito da classe médica através da excelência dos serviços prestados e dos investimentos constantes em tecnologia.

Transplante de Córnea e Centro de Referência

No Hospital Oftalmológico de Sorocaba o transplante de córnea é considerado como um dos mais rápidos do país. O paciente é atendido com brevidade em função da captação desenvolvida pelo Banco de Olhos de Sorocaba.

Além do transplante, a Instituição possui outras referências e diferenciais:

• O Departamento de Retina, a Cirurgia Refrativa e o Tratamento de Catarata e Glaucoma se destacam pela excelência.

• Estrutura de primeiro mundo, com instalações completas e equipadas com tecnologia de ponta.

• É o primeiro e único hospital da América Latina que possui a Tecnologia Intralase

• O Hospital é temático, decorado com fotos e informações históricas de Sorocaba.

Estrutura Científica

Residência Médica

Para manter a excelência em qualidade no atendimento aos pacientes, o Hospital Oftalmológico de Sorocaba tem uma das residências médicas mais qualificadas e concorridas do Brasil.

A qualidade da residência, realizada em três anos consecutivos, contribuiu de forma significativa para a formação de profissionais especializados que atendem no Hospital Oftalmológico de Sorocaba e outras destacadas unidades hospitalares. Após a residência, o médico também pode continuar no Hospital Oftalmológico fazendo sub-especialização nas áreas de retina, plástica e cirurgia refrativa. A Instituição ainda oferece estágios em todas as áreas da oftalmologia.

O Hospital promove, anualmente, simpósios nacionais e internacionais, contribuindo para a atualização dos oftalmologistas. 

Sendo uma das unidades que mais realiza transplantes de córneas no país, gera grande movimentação nas sub-especialidades. Portanto, o Hospital Oftalmológico tornou-se importante centro de formação de opiniões entre os médicos e referência para o tratamento de patologias oculares.

Intralase®

O Intralase® é a última palavra mundial em tecnologia para vários tipos de cirurgia da córnea e está revolucionando estes procedimentos, especialmente nos transplantes de córnea, cirurgias de correção da visão a laser (Lasik) e colocação de anéis intracorneanos (com grande indicação para os casos de ceratocone).

Transplantes de Córnea à laser.

Com o Intralase® os transplantes passam a ser realizados totalmente a laser. O Hospital Oftalmológico de Sorocaba é um dos 10 primeiros hospitais no mundo a executar transplantes de córnea a laser e o primeiro em toda a América Latina.

• A precisão torna-se muito maior, já que o corte da córnea doadora e receptora são feitos com o laser e não mais manualmente.

• A recuperação com o Intralase leva apenas 4 meses, contra pelo menos 1 ano em um transplante convencional.

•O transplante através do Intralase® atinge resultados visuais satisfatórios mais rapidamente.

• Proporciona maior e mais rápida estabilidade refracional e maior segurança.

Lasik

Lasik é a cirurgia para correção de miopia, hipermetropia e astigmatismo que, com o Intralase®, também passa a ser realizada totalmente a laser. Na cirurgia a laser convencional, o cirurgião primeiro corta um flap (fatia) da córnea com uma lâmina metálica.

O flap é então levantado e o excimer laser aplicado na córnea sob o flap. Com o Intralase®, o flap corneano é criado pelo laser.

• Maior precisão e segurança se comparado à lâmina metálica atualmente utilizada.

• Os mais importantes cirurgiões refrativos mundiais já adotaram o Intralase e informam melhores resultados comparando à cirurgia convencional.

Implante de Anel Intracorneano

O implante de anéis intracorneanos é utilizado para o tratamento de uma grave doença da córnea, chamada ceratocone. A cirurgia convencional de anel exige que sejam criados manualmente túneis na córnea, nos quais o anel é implantado. Com o Intralase®, a criação dos túneis é realizada a laser.

• O Intralase® cria o túnel corneano em 5 segundos, contra pelo menos 30 minutos na cirurgia convencional.

• Maior precisão na criação dos túneis.

• Os resultados da cirurgia são melhores, mais previsíveis,
estáveis e reprodutíveis.

E-bos - educação além do berçário 

A Escola do Banco de Olhos de Sorocaba tem por finalidade acolher os filhos ou dependentes dos colaboradores do Grupo BOS, os filhos ou dependentes de outras empresas que com ela mantiverem convênio, além de crianças da comunidade . A meta é atender a todos com carinho, complementando os cuidados e a educação realizados em casa, durante o período de trabalho de seus responsáveis.

O objetivo é proporcionar condições adequadas para o desenvolvimento de capacidades de ordem física, afetiva, cognitiva, ética, de relação interpessoal e inserção social, promovendo assim o bem-estar da criança. São atendidas crianças na faixa etária de 3 meses a 5 cinco anos.

Fonte: http://www.bos.org.br/bos_novo/bos/bos.php



FOTOS ILUSTRATIVAS


Fachada

Entrada principal

Atendimentos

Loja

Cartão do doador

Certificado

Certificado (2)

Intralese

Intralese (2)

Intralese (3)

Intralese (4)

Fonte: http://www.bos.org.br/bos_novo/bos/bos.php

CONCLUSÃO

         Este trabalho pode ser melhorado através de críticas construtivas e sugestões. É assim que tenho feito com todas as postagens publicadas em meu blog.
        Portanto, se você tiver qualquer contribuição a fazer, poderá entrar em contato comigo através do e-mail indicado no final desta publicação


SOBRE O AUTOR DA POSTAGEM


Wilson do Carmo Ribeiro é industriário aposentado, professor e historiador diletante. 
É presbítero emérito da Igreja Presbiteriana do Brasil e membro da  Igreja Presbiteriana Rocha Eterna de Sorocaba.
E-mail: prebwilson@hotmail.com




sábado, 27 de janeiro de 2018

SENAI - CELEIRO DE PROFISSIONAIS

APRESENTAÇÃO


         Conheci o SENAI em Alumínio no início da década de 1960 quando meus quatro irmãos mais novos foram admitidos para trabalhar na Cia. Brasileira de Alumínio.
Com isso conforme era praxe da firma, todos passaram pelo SENAI, sendo três na área de formação em mecânica e um na área da eletricidade.
         Eu, por ser maior de idade, não tive esse privilégio e trabalhei na produção, inicialmente como Ajudante e dois meses após a admissão, me tornei operador de ponte rolante na Laminação de Papel. Em 1962 teve início minha trajetória na área administrativa.
         Mas as coisas transcorreram de forma interessante: Enquanto três manos após alcançarem a maioridade foram trabalhar nas áreas  para a qual tinham estudado, o caçula estava fazendo o TA – Treinamento de Menores.
Mas como eu havia progredido na fábrica e estudado, estando fazendo faculdade, fui convidado pelo Professor José Bento dos Santos para lecionar Geografia no TA. E acabei por ser professor de meu próprio irmão!
         Tempos depois o mesmo Prof. Bento pediu que eu o substituisse lecionando Matemática Básica para maiores que necessitavam recordar certas fórmulas e cálculos para então cursar Eletricidade Básica, Tecnologia, Desenho Técnico, etc.
         Minha convivência do o SENAI-Alumínio continuou por mais algum tempo visto que ministrei cursos para formação de Vigilantes e Porteiros e coordenei turmas formadas por trabalhadores da CBA para o Treinamento de Prevenção e Incêndios, ministrado por um tenente do Corpo de Bombeiros de Sorocaba e depois pelo falecido Sr. Alfredo Henrique da Costa.
         Tenho muita gratidão por essa instituição e por causa disso achei por bem fazer esta postagem sobre a História do SENAI. Vamos a ela:

IMAGENS DO SENAI-ALUMÍNIO DE DÉCADAS PASSADAS



Quadro da artista aluminense Sueli de
Oliveira mostrando a Rua Moraes do Rego
Com o prédio do SENAI na esquina



José Bento dos Santos
Diretor


Luiz Antonio Amadio
Diretor


INSTRUTORES E PROFESSORES



Antonio Urquiza Figueiroba


Benedito Juarez dos Santos

Benedito Scavariello


Cecílio Fortes Júnior

Domingos Caetano

Geraldo Nogueira Fortes

Getúlio Ribeiro Gonçalves

Jaildo José Jordão


Jair Ribeiro de Medeiros

João Antonio Mischek

Getúlio Ribeiro Gonçalves

Benedita Soares

Dorival Cardoso de Oliveira

Eunice Soares Hipólito

Geralda Mora B. Leandro


Jair Almeida

Jurandir da Silva Filho

Maria Hortência L. Netto

Marilza Godinho

Pedro José Nolasco

Padre José Yao

Paulo Alves de Lima Filho


Sebastião Luiz Lourenço


Silvestre Alves de Oliveira

Walter de Moura

Wilson Martins


Ademir Pinheiro de Abreu


Mathias Assumpçao Marques

Wilson do Carmo Ribeiro


ALGUNS ALUNOS DO SENAI- ALUMÍNIO NO TREINAMENTO DE MENORES E TREINAMENTO DE ADULTOS (ordem alfabética)



Airton Fragoso

Alberto Pucci

Antonio Benedito Furquim

Antonio Mauro de Abreu

Alberto Pucci

Arnaldo de Jesus Oliveira

Benedito Pistila

Benedito Ribeiro

Cecílio Fortes Júnior

Claudiney Ceretta


Elizeu Muniz dos Santos

Eliano Abreu

Emanoel Rocha Pacheco

Evaldo Queiroz


João Carlos dos Santos

Joel Batista da Silva

José Antonio Ribeiro

José Luiz Fião


Josivaldo Pereira


Lázaro de Oliveira Campos

Luiz Pistila

Milton Isaías da Silva


Nelson Oliveira

Nilson Antonio Ribeiro

Nivando Antonio Ribeiro

Pedro Cardoso dos Santos


Placídio José de Lima

Rubens Corrê Jr.

Salomão Molinari Lopes

Samuel Berger


Sormani Ferrari Bazzo

Vicente  Paulo Ribeiro

Walter de Moura


Fontes:

- Facebook

NOTA: Se alguém não aprovou a colocação de sua foto, por favor entre em contato comigo pelo FACE ou pelo e-mail prebwilson@hotmail.com e a foto será imediatamente removida. 


DOCUMENTOS ENVIADOS POR EX ALUNOS


Boletim - Cecílio Fortes Jr. - ANO 1963

Boletim Cecílio Fortes Jr. c/ ass. Dr. Figueirôa

Carteira de Estudante - Cecílio Fortes Jr.

Certificado de Conclusão de Curso
Cecílio Fortes Jr.

 Carta de parabéns - Luiz Carlos de Lima

Certificado de Conclusão de Curso
Eliano Abreu

 Certificado Treinamento - Eliano Abreu

Passe de Ônibus de Estudante - Eliano Abreu

Foto de treinamento Eliano Abreu e colegas


Entrega de Certificados de Conclusão do curso
de Higiene e Segurança no Trabalho

Carteira de Identidade Estudantil - Luiz Carlos de Lima


Certificado de Rubens Corrêa Júnior


Convite de formatura do SENAI onde aparecem nomes de 
instrutores que ainda não tínhamos colocado na postagem.
Dos que obtivemos fotos, acrescentamos as mesmas.


COLABORAÇÕES ESCRITAS POR EX ALUNOS


Prof. BENEDITO PISTILA



"O Sr. Paulo Moraes foi meu professor de Português no SENAI de Alumínio nos anos de 1971 e 1972. Profundo conhecedor de língua portuguesa, apesar de não ser graduado em Letras. Atualmente a maioria dos professores de Português não dominam os conteúdos linguísticos como o Sr. Paulo Moraes. Na época, quando terminávamos o SENAI, fazíamos provas de adaptação de Inglês e Francês para sermos admitidos na 8ª série do antigo ginasial. O professor Paulo Moraes foi meu preceptor de Francês. Lembro-me de quando lhe pedíamos algum favor e ele nos dizia: "Use e abuse, Paulo Moraes já vem queimado". Infelizmente não tenho fotografia de figura tão ilustre, mas os professores da época eram: Sr. Jurandir (Jurinha - Educação moral e cívica), Sr. Paulo Alves (Ciências), Sr. Wilson do Carmo Ribeiro (Geografia), Sr. Jonas Hintze (Desenho técnico), Sr. José Bento dos Santos (Tecnologia básica), Senhora Geralda Barbosa (Matemática), Senhora Eunice Soares (História), Sr. Luiz Maravalha (Matemática) , Padre José Yao (Religião), Senhora Marilza Godinho (Religião), Sr. Sodré (Educação moral e cívica), Sr. Antônio de Jesus Magueta (Português), Senhora Benedita Soares (Geografia), Sr. Dorival (Prática de oficina mecânica), Sr. Augusto (Prática de oficina mecânica), Sr. Walter (Prática de oficina elétrica)."





CECÍLIO FORTES JUNIOR




"Acho interessante os nomes dos formandos, instrutores, dos homenageados, etc..
1963 e 64 - Com base nas assinaturas, identifiquei alguns Instrutores como: Matias - língua portuguesa; Gilson Emílio Rosa - Desenho Técnico; Pedro Nolasco - Ciências Aplicadas;
1974 - Tanto instrutores e formandos já estão bem definidos. Parece que tem um formando importante: Arnaldo de Jesus de Oliveira, seria o Arnaldo do Sindicato?
Se não tiver interesse, fique à vontade para descarta-los".


INFORMAÇÃO IMPORTANTE

Gostaria de poder informar as datas de início e término das atividades do SENAI-Alumínio na fase que abordamos. No entanto não conseguimos, embora tenhamos entrado em contato com o SENAI em Sorocaba, Alumínio e no Portal da escola em São Paulo.
Certamente que o Prof. José Bento dos Santos teria essa informação, porém já é falecido. O Dr. Luiz Antonio Amadio saiu da CBA bem antes do encerramento do Treinamento de Menores encerrar suas atividades.
O Treinamento de Maiores foi além, inclusive com a ministração de cursos avançados, os quais eram  dados naqueles containers que ficavam estacionados próximos à portaria antiga.
Se alguém conseguir a informação e quiser colaborar, ficarei imensamente grato. 

COLABORAÇÃO

Quero agradecer a colaboração do ex aluno Lázaro de Oliveira Campos, que deu uma informação importante. É sobre a data do encerramento do Treinamento de Menores no SENAI-Alumínio. A seguir, transcrição da informação enviada por ele:. 

"Eu estudei no Senai Alumínio em 1980 o Senai fechou e fomos estudar no Senai Sorocaba como funcionário da CBA onde estou trabalhando até hoje."


HISTÓRIA DO SENAI NACIONAL

O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI) foi criado em 22 de janeiro de 1942, pelo Decreto-Lei 4.048 do então presidente Getúlio Vargas, com a missão de formar profissionais para a incipiente indústria nacional. Há mais de 70 anos, já estava claro que, sem educação profissional de qualidade, o Brasil não teria uma indústria forte e nem alcançaria o desenvolvimento sustentado. O decreto estabelecia que a nova instituição de educação profissional seria mantida com recursos dos empresários e administrada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI).

Para implantar um sistema nacional de educação profissional, os empresários Euvaldo Lodi, então presidente da CNI, e Roberto Simonsen, que, na época, presidia a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP), se inspiraram na experiência bem-sucedida do Centro Ferroviário de Ensino e Seleção Profissional.

No fim da década de 50, quando o presidente Juscelino Kubitschek acelerou o processo de industrialização, o SENAI estava presente em quase todo o território nacional e começava a buscar, no exterior, a formação para seus técnicos. Logo, tornou-se referência de inovação e qualidade na área de formação profissional, servindo de modelo para a criação de instituições similares na Venezuela, Chile, Argentina e Peru.

Nos anos 60, o SENAI investiu em cursos sistemáticos de formação profissional, intensificou o treinamento dentro das empresas e buscou parcerias com os Ministérios da Educação e do Trabalho, e com o Banco Nacional da Habitação. Na crise econômica da década de 1980, o SENAI percebeu o substancial movimento de transformação da economia e decidiu investir em tecnologia e no desenvolvimento de seu corpo técnico.

Expandiu a assistência às empresas, investiu em tecnologia de ponta, instalou centros de ensino para pesquisa e desenvolvimento tecnológico. Com o apoio técnico e financeiro de instituições da Alemanha, Canadá, Japão, França, Itália e Estados Unidos, o SENAI chegou ao início dos anos 1990 pronto para apoiar a indústria brasileira no campo da tecnologia de processos, de produtos e de gestão.

Hoje, a instituição amplia a qualidade da educação profissional e o ensino superior de acordo com as necessidades da indústria, consolidando a metodologia SENAI de educação profissional. Investe também na ampliação da oferta de cursos de qualificação profissional e dos cursos técnicos de nível médio, por meio da educação à distância.

Outra questão relevante para a indústria que recebe uma atenção especial do SENAI é a prestação de serviços técnicos e tecnológicos e de consultoria para atender a demanda dos diferentes setores industriais. Além disso, o SENAI investe em projetos de pesquisa, desenvolvimento e inovação de produtos e de processos para a indústria.”


Fonte: http://www.portaldaindustria.com.br/senai/institucional/historia/


O SENAI EM ALUMÍNIO ATUALMENTE



SENAI Alumínio

INFORMÇÃO
ÁREA:Eletricidade
CARGA HORÁRIA:1600 horas
UNIDADE:Escola Senai Antônio Ermírio de Moraes
Av. Antônio de Castro Figuerôa, 60 - Centro | Alumínio
CEP: 18125-000
Telefone: 11 4715-4200
Site: http://www.sp.senai.br/aluminio
E-mail: senaialuminio@sp.senai.br
TURMA(S):Turmas já iniciadas - Consulte a escola para novas vagas ou acompanhe o processo seletivo: www.sp.senai.br/processoseletivo

Fonte: http://www.sp.senai.br/cursos/672/403/eletricista-de-manutencao.html


O SENAI EM SOROCABA


SENAI - Sorocaba


A Escola SENAI de Sorocaba iniciou seu funcionamento em 1959, época em que a cidade contava com cerca de 25 mil trabalhadores industriais. Foi construída em  terreno doado pela Prefeitura Municipal, a partir de projeto arquitetônico assinado por Hélio Duarte, Roberto José Goulart Tibau e Marlene Picarelli. Em 1974, recebeu patrono e nova denominação: Escola SENAI "Gaspar Ricardo Júnior".
Nos primeiros anos oferecia cursos para as ocupações de ajustador mecânico, mecânico eletricista, torneiro mecânico e mecânico de automóvel..
 Foto SENAI Sorocaba 1972

Em 2005 a escola passou por reforma radical e ampla modernização, sendo equipada com vários novos laboratórios e oficinas que incorporam a mais moderna tecnologia. Sobre esta base a escola pode aprimorar seu atendimento, passando a oferecer novos cursos de nível técnico e de formação continuada.
 Fotos da construção do Bloco B da escola SENAI Sorocaba

Em fevereiro de 2007 foi oficializada na Prefeitura de Itapetininga uma parceria entre a escola, o Comitê da Cadeia Produtiva da Indústria Têxtil, Confecção e Vestuário (Comtextil), o Departamento de Ação Regional (Depar) da Fiesp e a prefeitura, para oferecer um curso de qualificação profissional para o setor têxtil. 

Fonte: https://sorocaba.sp.senai.br/



CURSOS  OFERECIDOS

O SENAI em Sorocaba oferece cursos;

- Aprendizagem Industrial
- Formação Inicial e Continuada;
- Cursos Técnicos;
Curso Superior - Faculdade de Tecnologia;
- Pós Graduação.

Para ter um conhecimento geral e todas as informações sobre a escola, acesse: https://sorocaba.sp.senai.br/


CONCLUSÃO

         Este trabalho pode ser melhorado através de críticas construtivas e sugestões. É assim que tenho feito com todas as postagens publicadas em meu blog.
        Portanto, se você tiver qualquer contribuição a fazer, poderá entrar em contato comigo através do e-mail indicado no final desta publicação


SOBRE O AUTOR DA POSTAGEM


Wilson do Carmo Ribeiro é industriário aposentado, professor e historiador diletante. 
É presbítero emérito da Igreja Presbiteriana do Brasil e membro da  Igreja Presbiteriana Rocha Eterna de Sorocaba.
E-mail: prebwilson@hotmail.com